Expresso das Ilhas

Switch to desktop Register Login

Casos de diabetes quadruplicam no mundo. Cabo Verde não foge à regra

Assinala-se hoje o Dia Mundial da Diabetes. Em todo o mundo, segundo a OMS, o número de pessoas a viver com diabetes quadruplicou, passando de 108 milhões em 1980 para 422 milhões em 2014. Cabo Verde não foge à regra.

De acordo com a OMS, os níveis elevados de açúcar no sangue estão relacionados a 3 milhões e 700 mil mortes por ano. O crescimento do número de pessoas com a doença é acompanhado do aumento de casos de obesidade e sobrepeso. Os dados constam do relatório global sobre as diabetes lançado pela Organização Mundial da Saúde em 2016.

Em Cabo Verde, dados referentes a 2007 apontam para uma taxa de prevalência de 12,7%. De acordo com a coordenadora nacional do Programa de Prevenção da Diabetes, do Ministério da saúde, Emília Monteiro, em entrevista à Rádio de cabo Verde, já está proposta a realização do inquérito demográfico das doenças não transmissíveis.

“A situação do país não foge à regra. Há mais de uma década, as doenças não transmissíveis têm sido a principal causa de mortalidade, representando um desafio para as capacidades do sistema nacional, já que estávamos preparados para as doenças infecciosas”, disse.

A médica afirma que o ministério tem tentado actualizar os profissionais de saúde que trabalham na área.

Emília Monteiro observa que os principais factores de risco da diabetes são comportamentais, referindo-se a um regime alimentar não equilibrado, o sedentarismo, uso do álcool e tabaco, entre outros.

terça, 14 novembro 2017 09:26

1 comentário

  • difogo 15-11-2017 Reportar

    Se existe uma febre de doutorados em CV, tudo e todos sao doutores, porque nao Dra Emilia Monteiro, ela que na realidade e doutora?

Deixe um comentário

Os campos com (*) são obrigatórios.

Expresso das Ilhas

Top Desktop version