Expresso das Ilhas

Switch to desktop Register Login

Reitor da Uni-Mindelo pede reflexão profunda sobre futuro da universidade em Cabo Verde

O Reitor da Universidade do Mindelo alertou ontem para a necessidade de uma profunda reflexão sobre a universidade em Cabo Verde e o seu futuro. O repto foi lançado na presença do primeiro-ministro, durante o acto de inauguração do novo bloco do Campus Universitário, o Bloco C.

 

No seu discurso, Albertino Graça disse que perspectiva um ano com “muitas dificuldades”, sobretudo devido às dificuldades das famílias em manter os seus filhos no ensino superior. O responsável faz uma comparação com a realidade portuguesa, em que, segundo diz, o número de candidatos ao ensino superior aumentou de forma assinalável, especialmente nas instituições do interior e sem tradição académica. Por isso, no caso de Cabo Verde, é necessária uma profunda reflexão.

“Nós pensamos que a ocasião convida-nos a uma profunda reflexão sobre a universidade em Cabo Verde e o seu futuro”, diz.  

 

Universidade do Mindelo inaugura novo bloco


A Universidade do Mindelo conta com mais um bloco no Campus Universitário. A inauguração do Bloco C contou com a presença do primeiro-ministro, Ulisses Correia e Silva, corpo académico, entre outras individualidades.

O Bloco C possui várias valências, a começar pelo Centro de Produção de Energia e Manutenção Industrial, um Núcleo Dinamizador da Escola de Música e Artes da universidade, um laboratório de prática jurídica e a Cátedra António Aurélio Gonçalves. A nova estrutura, que custou cerca de 120 mil contos, está equipada com painéis solares, motor e gerador e um aerogerador, para a produção de energia solar e eólica.

O Reitor da Universidade do Mindelo, Albertino Graça define a internacionalização como “o mais ambicioso dos objectivos”. A ideia é atrair alunos e professores de todo o mundo,

“Ultrapassada a fase da instalação, com importante colaboração dos nossos parceiros externos, numa vertente mais ambiciosa, queremos a internacionalização como compromisso institucional”, diz.

A inauguração do novo bloco universitário aconteceu exactamente 15 anos depois da abertura do primeiro espaço, a 11 de Outubro de 2002.

 

 

quinta, 12 outubro 2017 15:02

1 comentário

  • SEMPRE ATENTO 13-10-2017 Reportar

    MUITO BEM. Mas não se pode falar de um ensino superior de qualidade se todas as Universidades caboverdianas contratam Docentes Licenciados para formar Licenciados. Não é aceitável. O ensino superior exige Docentes Mestres e Doutores.

Deixe um comentário

Os campos com (*) são obrigatórios.

Expresso das Ilhas

Top Desktop version