Expresso das Ilhas

Switch to desktop Register Login

Cansados de esperar, proprietários de roulotes pedem respeito e gritam vivas à batata frita

Com as actividades suspensas pela Câmara Municipal, há cerca de dois meses, os proprietários de roulotes em São Vicente querem uma resposta da autarquia. Isso mesmo exigiram, esta manhã, numa manifestação pelas ruas do Mindelo.

 

No centro histórico gritaram-se vivas à "democracia" e até à "batata frita" (ouvir o som), elevada que foi à categoria de causa. Cerca de três dezenas de manifestantes, proprietários de roulotes e não só, cansados de esperar, fizeram ouvir a sua voz. Aos jornalistas, no final do protesto, que culminou em frente aos Paços do Concelho, Lidiane da Luz, em nome dos proprietários, disse que o grupo quer respostas concretas.

“Estamos a pedir uma resposta para a nossa situação. Estivemos reunidos há um mês com o presidente da câmara municipal que disse que ia resolver o nosso problema o mais breve possível, só que até agora ainda não nos disseram nada e está uma nota na secretaria a dizer que os assuntos relacionados com as lanchonetes estão suspensos. Não conseguimos efectuar o pagamento das licenças, nem dar qualquer outro expediente", recordou.

 

 

Em jeito de réplica, o vereador da autarquia José Carlos da Luz, que responde pelo pelouro da fiscalização, diz que a autarquia não trabalha a reboque de manifestações e que executivo está a trabalhar na reorganização da actividade.

“A Câmara Municipal não está a reboque de nenhuma manifestação. Devo dizer que estamos a reorganizar e a planificar a redistribuição das roulotes para que estejam em óptimas condições para operar. Temos padarias transformadas em roulotes, mercearias transformadas em roulotes, bares transformados em roulotes, portanto, estamos a organizar por forma a dar melhor resposta aos munícipes de São Vicente e não a grupos que penso que estão instrumentalizados”, comenta.

Sobre o reinício da actividade, o autarca afirma que depende dos proprietários e que “o executivo vai manter a decisão para as roulotes que não cumprem o código das posturas municipais”.

Por decisão da autarquia mindelense, quase todas as roulotes foram retiradas na via pública. A edilidade entende que as lanchonetes, como são conhecidas, não cumprem as normas previstas do Código de Postura Municipal. 

 

 

 

sexta, 19 maio 2017 15:23

Deixe um comentário

Os campos com (*) são obrigatórios.

Expresso das Ilhas

Top Desktop version