Expresso das Ilhas

Switch to desktop Register Login

ICIEG já tem conclusões de estudo sobre impacto da lei da VBG

O ICIEG já tem em mãos um estudo que vai permitir avaliar o impacto da implementação da lei para combater a Violência Baseada no Género (VBG), em vigor há 5 anos. A informação é avançada pela presidente do Instituto Cabo-verdiano de Igualdade e Equidade de Género (ICIEG), Rosana Almeida.

 

Segundo Rosana Almeida, o documento vai definir e marcar a actuação do ICIEG nos próximos tempos.

“Por exemplo, o estudo veio provar que as instituições em Cabo Verde não responderam da forma como se esperava, a articulação não tem sido a melhor, talvez falhou o seguimento, ou seja, seguir se os tribunais estão a cumprir, se a polícia está a cumprir. Se há mais denúncias temos que saber dar respostas”, defende.

 

 

Rosana Almeida, em entrevista à Rádio Morabeza, sublinha a necessidade de implementação de políticas de seguimento, para melhor aplicação dos diplomas legais.

“Em Cabo Verde há que haver uma política de seguimento. Traça-se uma política é preciso saber como estão as coisas, qual é o caminho que temos que seguir. Não podemos continuar a seguir em frente e dar tiros no pé. É importante saber que os problemas existem para soluciona-los ”,reitera.

De acordo com a presidente do ICIEG, o estudo vai ser socializado com os parceiros e com todas as instituições e ”vai permitir dar um passo gigante na questão da luta contra a VBG em Cabo Verde”.

O estudo contou com o apoio da ONU mulheres e foi realizado por uma equipa de consultores especializados nas questões do género.

 

segunda, 20 março 2017 11:40

Deixe um comentário

Os campos com (*) são obrigatórios.

Expresso das Ilhas

Top Desktop version