Expresso das Ilhas

Switch to desktop Register Login

OE 2018: «Esta proposta está longe daquela que gostaríamos» para São Vicente - MpD

João Gomes João Gomes

Os deputados do MpD, eleitos por São Vicente não estão satisfeitos com a proposta de Orçamento do Estado para 2018. Os parlamentares, através do deputado João Gomes, consideram que o documento está longe do esperado, mas garantem tudo fazer para que seja melhorado.

 

Os eleitos falavam hoje à imprensa, em jeito de balanço de uma visita que efectuaram esta semana ao círculo eleitoral de São Vicente, no âmbito da preparação do debate parlamentar sobre o Orçamento de Estado para 2018.

“Nós nunca estamos satisfeitos. Tudo aquilo que puder vir para são Vicente tem em nós defensores. Teve ontem, tem hoje e terá sempre os deputados do MpD como defensores da causa São Vicente. Esta proposta de orçamento está longe daquela que gostaríamos, mas vamos tudo fazer para que ela possa ser melhorada”, promete.

João Gomes afirma ter garantias do Governo de que o compromisso de requalificação e asfaltagem da estrada Mindelo-Baía das Gatas, em 2018, vai ser cumprido, assim como a requalificação urbana e de toda a Zona Norte de Baía, e início das obras do Terminal de Cruzeiros. Além desses projectos, o deputado fala na implementação da Zona Económica Especial.

“Quem ler essa proposta de orçamento, há uma grande ênfase naquilo que é o futuro de São Vicente, que é a criação e implementação da Zona Económica Especial. Vai abarcar trabalhos da pesca, reparação naval, serviço do turismo, comércio e indústria. Esse é que é o futuro de São Vicente”, diz.

Já ontem, os deputados do PAICV, eleitos por são Vicente alertaram para o risco de Cabo Verde deixar de exportar para a União Europeia, devido a não implementação do laboratório de pesca, uma exigência da União Europeia. Em resposta, o MpD afirma que a estrutura existe sim, “há muitos anos”, um laboratório afecto ao INPD, mas que nunca funcionou.

João Gomes garante que “não será pelo não funcionamento do laboratório que Cabo Verde vai deixar de exportar” pescados para a União Europeia.

 

sexta, 10 novembro 2017 16:13

2 Comentários

  • Augusto Galina 12-11-2017 Reportar

    «Esta proposta está longe daquela que gostaríamos»
    diz o Gomes e pergunto:
    - Que fez ele para coisa melhor?
    Deixou passar muito tempo (nunca mais recuperàvel) e agora apresenta-se. Emora "nunca é tarde para bem fazer" digo-lhe tarde piaste. Perdeste a carruagem.

  • Cândida Leite 11-11-2017 Reportar

    Tenho dùvidas quanto à sinceridade deste homem (e seus acôlitos) que so agora aparece(m).
    Quando se quer algo realmente, a primeira coisa é juntar os possiveis companheiros para uma colheita antes da fruta se apodrecer. Agora estamos com um montão de lixo dificilmente recuperàvel.

Deixe um comentário

Os campos com (*) são obrigatórios.

Expresso das Ilhas

Top Desktop version