Expresso das Ilhas

Switch to desktop Register Login

UCID volta a exigir que Governo e Câmara Municipal resolvam problema habitacional em São Vicente

Cabouco Vermelho Cabouco Vermelho

A UCID voltou hoje a exigir que a Câmara Municipal de São Vicente e o Governo resolvam a situação habitacional degradante de cerca de 1250 famílias na ilha do Monte Cara. São situações que António Monteiro classifica de anómalas e indesejáveis.

 

O repto foi lançado pelo presidente do partido que convocou a imprensa para constatar in loco, a situação de uma família de sete pessoas, em Cabouco Vermelho, que vive numa casa de lata, sem as mínimas condições da habitabilidade.

António Monteiro invoca mesmo a Constituição da República de Cabo Verde que diz que “todo o cidadão tem direito a uma habitação condigna, para exigir uma melhoria das condições habitacionais.

“Estamos aqui para exigir da Câmara Municipal de São Vicente e do Governo para que criem as condições para que, na prática se possa dizer que a Constituição da República de Cabo Verde está a fazer o seu trabalho. O que nós assistimos é que ainda 6% das famílias cabo-verdianas vivem em habitações que não trazem nenhuma dignidade. Nesta casa, se é que nós podemos chama-la de casa, vivem sete pessoas e sem um dia de trabalho”, diz.

O presidente da UCID, António Monteiro considera que o problema concreto da família pode ser resolvido através das habitações sociais construídas pelas Câmara Municipal ou com os fogos do Casa para Todos.

quinta, 28 setembro 2017 14:19

1 comentário

  • Silvinio Silva 28-09-2017 Reportar

    Faço uma proposta concreta. Que a UCID mande aumentar os impostos dos seus militantes e o fruto desse aumento seria destinado á este projecto de dar casas a todos os que não a possuem em S. Vicente.
    Já imaginaram o que seria deste país se todos os cidadãos ficassem á espera que o Estado ou a Câmara lhe desse uma casa. Isto não acontece em nenhum país do Mundo. Só num país governado pela UCID. O que acontece é que os cidadãos capacitam-se para ganhar um posto lhe trabalho que lhe garanta as suas necessidades básicas, como uma habitação. Todos têm de lutar pela vida, estudar capacitar-se e procurar trabalho no mercado. Nunca um Governo é obrigado a bater á porta do cidadão e oferecer-lhe trabalho. DEMAGOGIA TEM LIMITE SENHOR ANTÓNIO MONTEIRO. Os cabo verdianos sempre lutaram por uma vida melhor. Deixa-os lutar.

Deixe um comentário

Os campos com (*) são obrigatórios.

Expresso das Ilhas

Top Desktop version