Expresso das Ilhas

Switch to desktop Register Login

Cabo Verde quer reforçar relações de cooperação com Marrocos

Cabo Verde quer reforçar as relações bilaterais com Marrocos nas áreas da agricultura, energias renováveis e turismo, anunciou hoje o ministro Luís Filipe Tavares.

 

O chefe da diplomacia cabo-verdiana, que falava esta segunda-feira à RCV, realçou os progressos “extremamente interessantes” daquele sectores. Particularmente na área agrícola, Luís Filipe Tavares quer que o ministro marroquino da agricultura visite Cabo Verde para trabalhar com o seu homólogo em áreas concretas para uma cooperação futura.

Cabo Verde quer também um desenvolvimento dos sectores comercial e empresarial e, para isso, Luís Filipe Tavares estará em contacto com empresários marroquinos no sentido de estabelecer relações mais fortes com as Câmaras de Comércio dos dois países.

“Queremos criar um quadro político-diplomático que facilite as relações económicas, comerciais, empresariais e política entre os dois países”, realça.

O ministro dos Negócios Estrangeiros e Comunidades, que está em Rabat, Marrocos, pretende falar com as autoridades locais sobre a candidatura marroquina à Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental (CEDEAO), tendo em conta que o arquipélago está a trabalhar para assumir a presidência da comissão, no próximo ano.

“Cabo Verde apoia a candidatura de Marrocos à CEDEAO”, garante.

O Fórum de Desenvolvimento Local que Cabo Verde acolhe de 17 a 20 de Outubro na cidade da Praia, é outro assunto a ser abordado com Marrocos.

“Queremos uma participação marroquina forte no fórum. Marrocos acolhe uma das federações do poder local mais importantes do mundo, aqui sediada”, diz.

No que concerne à mobilidade entre Cabo Verde e Marrocos, outro assunto a ser abordado, o arquipélago quer facilitação de vistos para passaportes diplomáticos e de serviço, numa primeira fase, e iniciar um processo que deverá culminar com uma “relação de cooperação muito mais forte e intensa”.

“Estamos a criar o quadro político necessário para que a cooperação possa acontecer da forma que nós queremos. Há interesse de parte a parte. Marrocos tem interesse na nossa sub-região, Cabo Verde quer estreitar as suas relações com Marrocos, aproveitar a experiência em matéria da agricultura, energias renováveis e desenvolvimento dos sectores comercial e empresarial”, explica.

segunda, 11 setembro 2017 08:31

Deixe um comentário

Os campos com (*) são obrigatórios.

Expresso das Ilhas

Top Desktop version