Expresso das Ilhas

Switch to desktop Register Login

Cabo Verde quer tornar dívida pública sustentável em cinco anos

Cabo Verde quer tornar a dívida pública sustentável em cinco anos, apostando no aumento do crescimento económico e numa maior celeridade e selectividade nos investimentos públicos.

 

A meta foi traçada hoje aos jornalistas, na cidade da Praia, pelo ministro das Finanças, Olavo Correia, à margem de uma reunião com os chefes de repartição das finanças do país.

Na terça-feira, a Campanha para o Jubileu da Dívida (CJD), uma organização não-governamental dedicada a "libertar os povos da dívida", revelou que Cabo Verde está entre os países em risco de sofrer uma crise de dívida pública ou privada.

"Há demasiados países em esforço por causa de níveis insustentáveis do serviço da dívida, e isso tem um custo para os serviços públicos e para o cumprimento das mais básicas necessidades humanas", disse o economista da CJD Tim Jones, citado no relatório, que indica que o número de países com crises de dívida subiu de 22 para 27 em 2016.

Questionado hoje, o ministro das Finanças admitiu que Cabo Verde tem uma dívida pública "enorme, excessiva" e que o Governo está a trabalhar para reduzir o rácio da dívida pública em percentagem do Produto Interno Bruto (PIB).

Segundo as estatísticas oficiais, a dívida pública cabo-verdiana situa-se nos 126% do PIB.

"Isso não se consegue num único dia. É uma trajectória para os próximos cinco anos e estamos convencidos que isso é necessário e estamos engajados em prosseguir essa trajectória", afirmou o ministro.

Para tornar a dívida sustentável, Olavo Carreia disse que é preciso aumentar a dinâmica de crescimento e maior celeridade e selectividade nos investimentos públicos.

"O que é essencial para que tenhamos um quadro fiscal e um quadro macroeconómico estável, imprescindível para a continuação da dinâmica de crescimento da economia cabo-verdiana", traçou o governante.

 

quarta, 17 maio 2017 14:05

2 Comentários

  • maria alice 18-05-2017 Reportar

    reduzir despesas do estado, brutas de jeep que não são necessários, porquê é que um dg ou ministro tem de andar de jeep último grito? porque tem de viajar na primeira classe? porquê tem de ter subsidio de tudo? cortam e poupam também nesse nível! param de ir ao bolso dos crioulos que estão a ficar cada vez mais pobres!

  • FEITICEIRO 17-05-2017 Reportar

    Este Olavo Correia é muito teorico e já não sabe mais em que falar/dizer.porra já é tempo suficiente de optarmos pela acção e deixar de muita bla bla bla.

Deixe um comentário

Os campos com (*) são obrigatórios.

Expresso das Ilhas

Top Desktop version