Expresso das Ilhas

Switch to desktop Register Login

Opinião

O Instituto Nacional de Estatística (INE) passou a publicar estimativas das Contas Nacionais Trimestrais (CNT), um instrumento importante para o seguimento da dinâmica da economia. As últimas estimativas publicadas, referentes ao 3º trimestre, permitem concluir que o crescimento da economia em 2015 terá sido pouco superior a 1%. Este ritmo de crescimento é inferior ao da quase generalidade dos países da nossa região. É, igualmente, inferior ao da quase generalidade das pequenas economias, de rendimento médio, com as quais Cabo Verde é, normalmente, comparado. Mas o que é ainda mais relevante é que é inferior à média de crescimento dos…
terça, 09 fevereiro 2016 06:00
1
Depois de ouvir na semana passada, na última sessão da VIII legislatura, o chefe de Governo José Maria Neves repetir o seu mantra da «agenda de transformação», confortei a convicção que já tinha manifestado nestas colunas: vive em auto-ilusão permanente. O chefe de Governo cultiva um estado de negação sobre as evidências mais singelas, nomeadamente o falhanço da sua estratégia e dos objectivos de política, a saber: uma taxa de crescimento suficientemente elevada do produto interno (ou uma taxa de desemprego mínima), contas externas equilibradas e solvabilidade das contas públicas. A realidade dos números apresentados para estes objectivos é dura…
segunda, 08 fevereiro 2016 06:00
2
Há mais de uma semana o Centro de Controlo de Doenças (CDC) dos Estados Unidos pôs Cabo Verde na lista dos países com surto do vírus Zika. Em vários países, designadamente países da américa latina como o Brasil, a Colômbia, Guatemala já se vive autênticas epidemias de Zika. As preocupações com o vírus têm aumentado à medida que se vem confirmando a suspeita da sua relação com a microcefalia em crianças cujas mães foram infectadas durante a gestação. Notícias provenientes dos Estados Unidos dão conta de uma outra complicação que é a possibilidade da sua transmissão via relações sexuais.   O…
terça, 09 fevereiro 2016 08:00
0
O Jornal A Nação noticia que o constitucionalista Vladimir Brito defende a adopção de um sistema eleitoral misto em que 11 dos deputados seriam eleitos em círculos uninominais de forma a sentirem-se mais responsabilizados pela defesa da sua ilha. Os candidatos seriam propostos por grupos de cidadãos e com isso rompia-se com o actual monopólio dos partidos e melhorava-se a representação no parlamento. A proposta merece-nos alguns comentários: 1-      Estabilidade governativa. No parlamento não se põem somente os problemas de representação mas também de governabilidade. O governo é uma emanação do parlamento e precisa de uma maioria sólida para implementar…
quarta, 06 janeiro 2016 06:00
0
O acordo virtual Em vésperas de eleições Ulisses Correia e Silva confirma o acordo mas não o assina com o Grupo de Reflexão sobre a Regionalização, onde pontifica Onésimo Silveira. O presidente do MpD diz na sua intervenção que “não se trata de expediente eleitoralista”. O mesmo não diriam diversas personalidades conotadas com esse grupo. Em várias eleições passadas, legislativas, presidenciais (2001) e autárquicas em S. Vicente, o Movimento para Levantar S. Vicente ou a Associação que depois virou partido político (PTS), negociaram com o PAICV com ganhos mútuos, designadamente desistência de candidaturas, lugares de deputados, etc. Parece que agora…
terça, 12 janeiro 2016 06:27
0
A última sessão plenária da assembleia nacional desta legislatura arrancou com um debate sobre os objectivos do desenvolvimento sustentável (ODS) no horizonte de 2030. O debate foi pedido pelo governo, mas acabou por não acontecer na realidade. O discurso inicial do PM, que foi o seu último enquanto primeiro-ministro, foi de facto um discurso de balanço. Incidiu essencialmente sobre o trabalho feito por seu governo no que ele chamou de agenda de transformação. Previsivelmente, a oposição reagiu mal, mostrando as insuficiências do país a todos os níveis, designadamente ao nível económico em que o país se arrasta com um crescimento…
terça, 02 fevereiro 2016 07:00
0
Rota dos escravos Não deixa de espantar o empenho do Governo do PAICV em trazer para a actualidade a memória da escravatura e em fazer lembrar aos cabo-verdianos que um dia foram escravos na sua própria terra. O ministro António Correia e Silva foi explícito a esse respeito. Na ocasião da posse do comité para rota de escravos disse “o nosso objectivo é recolocar toda a questão da memória dos quatro séculos da vivência da escravatura em Cabo Verde no nosso presente, mas também para enriquecer o nosso futuro, e o sector do turismo”. Que se queira aproveitar a Cidade…
terça, 02 fevereiro 2016 06:00
2
Aristóteles aborda a política sob a categoria da praxis, isto é, como uma particularização do ethos numa determinada dimensão da actividade humana, a praxis comunitária. O propósito da política para este renomado filósofo, é criar as melhores condições possíveis para que os cidadãos possam ter uma vida digna. Este desiderato só pode ser conseguido através do conhecimento do bem. Assim, o fim da política é o bem humano. Com isso, ele confere automaticamente a realidade política um carácter ético. A virtude moral não pode ser alcançada abstractamente; exige acção moral num ambiente social. Portanto, a ética e a política devem…
terça, 02 fevereiro 2016 06:00
4
“Ninguém tem mais ou menos chances de ascensão social ou profissional ou política por ter a pele mais clara ou mais escura.” António Leão Correia e Silva Subscrevo na íntegra estas palavras e acho que a maioria dos cabo-verdianos, que, felizmente, ainda não se deixaram enredar nas malhas da ideologia, assim pensam. Mas alguns dos entrevistados da reportagem do jornal Público não concordam. Pintaram Cabo Verde como um país onde há racismo, foi-se até buscar o cliché, do tempo antes da independência, de que as pessoas de Santiago são descriminadas por serem mais escuras. Ficou por clarificar porque razão as…
segunda, 01 fevereiro 2016 06:00
8
2016 vai ser um ano crucial para Cabo Verde. Não é só por ser um ano com três eleições e que, pela primeira vez nestas duas décadas e meia de democracia, um governo é avaliado após 15 anos em funções. Os legados do governo incumbente (e do partido que o sustenta), radicados no crescimento económico «anémico» e na persistência de níveis elevados de dívida pública, colocaram a economia cabo-verdiana num impasse total. Por um lado, sete anos de crescimento «anémico» da economia cabo-verdiana – acompanhado de níveis alarmantes de desemprego, principalmente dos jovens - ou seja, a fraqueza da sua…
quarta, 27 janeiro 2016 06:00
1
Mulheres de Pano Preto, o livro que está a ser aqui apresentado, é uma obra que essencialmente descreve acontecimentos que na Guiné e em Cabo Verde tiveram lugar grosso modo entre pouco antes do 25 de Abril de 1974 e pouco depois do golpe de estado do chamado Movimento Reajustador que, a 14 de Novembro de 1980, pôs fim ao projecto da unidade Guiné-Cabo Verde. É com muita habilidade que o Engenheiro Armindo Ferreira descreve esses acontecimentos, usando o género historiográfico da novela histórica, através do qual, usando a ficção, pela boca das suas personagens, com descrições e diálogos muito…
terça, 26 janeiro 2016 06:00
0
Menorização do parlamento Ao adoptar-se a estapafúrdia via das sondagens para escolher candidatos a deputado os resultados só podiam ser os que foram revelados na sequência da direcção nacional do MpD do dia 16 de Janeiro: menorização do parlamento e fragilização do futuro grupo parlamentar. De facto, viu-se como agendas locais passaram a dominar o parlamento nacional e, seguindo essa lógica, como foram sobrevalorizados os que alguns chamam pejorativamente de “deputados de cutelo”. Também se pode perfeitamente ver como as referências nacionais entre os futuros deputados se concentraram ainda mais no círculo eleitoral de Santiago Sul. Afinal, a pretensa “regionalização”…
terça, 26 janeiro 2016 06:00
0
Os últimos ataques em Jacarta e Ouagadougou vieram confirmar, mais uma vez, esse fenómeno novo do terrorismo global que ameaça os Estados e amedronta as populações em todos os continentes. Aconteceu na Europa, e em particular na França, mas também nos Estados Unidos da América. Terroristas reclamando pertencer ao estado islâmico (ISIS) assassinaram indiscriminadamente dezenas de pessoas e lançaram o pânico geral. No Médio Oriente os ataques são quase diários e alimentam-se das lutas religiosas que dividem os muçulmanos xiitas dos sunitas. Recentemente, a atacada foi a Turquia com uma explosão no centro da grande cidade de Istanbul. Antes tinha…
quarta, 27 janeiro 2016 08:00
0
Para identificar os desafios do financiamento do desenvolvimento no futuro e perspectivar a estratégia de mobilização de recursos externos, importa analisar a evolução dos fluxos de financiamento (externo) da economia na última década (ver gráfico). Desse exercício decorrem importantes constatações: - O Investimento Directo Estrangeiro (IDE) registou um extraordinário crescimento de 2005 a 2008, tendo então conhecido uma queda abrupta; - Essa queda foi compensada pelo crescimento do endividamento externo do Estado para o financiamento do programa de investimentos públicos; - Surpreendentemente, as remessas dos emigrantes conheceram um significativo aumento precisamente no auge da crise económica que assolou os países…
terça, 19 janeiro 2016 06:00
1
  Quando fui convidado há quase três anos para ser colunista neste jornal, deram-me liberdade total de temas. Fui eu que escolhi a temática da Identidade Crioula, precisamente por notar o total desnorte identitário com o qual uma certa intelectualidade, eivada de preconceitos ideológicos, tem brindado este que é o primeiro país crioulo do planeta. De modo que não fiquei totalmente surpreendido ao ler o conjunto de depoimentos que constituem a reportagem com o título bombástico “Ser africano em Cabo Verde é um tabu” publicada no jornal Público (http://www.publico.pt/mundo/noticia/ser-africano-em-cabo-verde-e-um-tabu-1718673). Fiquei, sim, atónito com a pobreza e a superficialidade dos argumentos,…
segunda, 18 janeiro 2016 06:00
4
Cabo verde vai a eleições legislativas no dia 20 de Março. Será a sexta eleição realizada na democracia. A primeira que inaugurou o regime democrático aconteceu vinte e cinco anos atrás. Muito caminho já se percorreu nestes anos na construção e consolidação das instituições democráticas, mas muito há ainda a percorrer. Neste vigésimo quinto aniversário são notórias as fragilidades. O próprio parlamento ainda não conseguiu assumir a data como seu ponto de origem e comemora-la com toda a dignidade. Incontornável porém é o facto de que foi a 13 de Janeiro de 1991 que as primeiras eleições livres e plurais…
terça, 19 janeiro 2016 08:46
1
A lucidez do diagnóstico, o dever da verdade e a clareza das nossas propostas políticas deverão guiar as nossas acções de campanha eleitoral, de mobilização e esclarecimento do eleitorado, aqui e na diáspora. A grande vitória está ao nosso alcance!
terça, 12 janeiro 2016 06:00
2

Expresso das Ilhas

Top Desktop version