Expresso das Ilhas

Switch to desktop Register Login

Opinião

Já lá vão 42 anos de independência. Não obstante os ganhos acumulados no decurso deste período, Cabo Verde continua ainda a debater-se com desafios de vária ordem, nomeadamente na gestão do património ambiental, na garantia dos equilíbrios regionais e sociais no país, na alavancagem do desenvolvimento, na inserção económica internacional e na afirmação da própria soberania num contexto de globalização, de crises e de grandes incertezas. Que um novo Sol renasça no horizonte para iluminar um Cabo Verde que seja de todos nós! Creio que esta foi a mensagem das manifestações no passado dia 5 de Julho, mas também das…
terça, 18 julho 2017 14:57
1
Milhares de pessoas saíram às ruas em S. Vicente no dia 5 de Julho para se manifestarem contra a centralização. A concentração excessiva na capital do poder de decisão sobre matéria de desenvolvimento é considerada por muitos como a principal razão do declínio económico da ilha e de outros pontos do território nacional. Para um crescente número de pessoas é urgente alterar o processo de tomada de decisões para se poder aproveitar melhor as oportunidades. Também é preciso evitar burocracias excessivas para se deixar florir iniciativas individuais e empresariais e há que saber priorizar investimentos no quadro de uma visão…
quinta, 20 julho 2017 09:00
0
A 22 de Janeiro de 1992, nascia na cidade do Mindelo a primeira empresa seguradora privada da história de Cabo Verde. Um dia simbólico, visto que 22 de Janeiro é o dia de São Vicente, santo patrono da ilha com o mesmo nome.Cabo Verde tinha entrado nesse ano numa nova e importante fase da sua história. Saído vitorioso das primeiras eleições livres e democráticas a 13 de Janeiro de 1991, o MpD iniciou um ambicioso programa de reformas económicas que visavam abrir o país ao mundo, permitindo, entre outras coisas, o investimento privado nacional e estrangeiro, que fora proibido durante…
terça, 11 julho 2017 06:00
0
Nas vésperas do 42º aniversário da independência nacional sente-se pela primeira vez que as pessoas em todos os recantos do país se mostram mais dispostas em exteriorizar inquietação relativamente ao que se passa à sua volta e alguma intranquilidade quanto ao futuro. Percebe-se o fenómeno no dia-a-dia e em particular nas redes sociais, como manifestações de frustração, ressentimento e fúria muitas vezes dirigidas contra governantes e contra os partidos. Também sinal disso é o entusiasmo com que recentemente foi abraçada a luta contra os estatutos dos titulares de órgãos de soberania ou com que presentemente se discute a regionalização como…
terça, 11 julho 2017 07:00
0
Por longo tempo, desde a descoberta do Arquipélago até 1817, não se encontra vestígio na legislação da Província que indique a mais insignificante medida promulgada a favor da sua Instrução Pública. De facto, a instrução ministrada era privada, quase exclusivamente clerical.A Igreja, que era quem se ocupava da instrução nas Ilhas, sofreu, em 1759, um profundo golpe com a extinção da Companhia de Jesus. Após a determinação da expulsão dos Jesuítas, o Marquês de Pombal promoveu uma reforma na tentativa de substituir o ensino ministrado por aquela ordem religiosa. Em Cabo Verde tal reforma ficou em meras intenções ou iniciativas…
quinta, 06 julho 2017 06:16
3
Neste navio embarcadossomos náufragos ancoradosOh!neste navio ancoradosomos náufragos embarcadosOh! Navio!Oh! Náufragos da terra longe!Oh! Terra longe!Oh! Terra!Oh! António JacintoCampo de Trabalho de Chão Bom, 28.12.65(Sobreviver em Tarrafal de Santiago) “Deve ser este o famoso Tarrafal, que reabriu quando mandaram para cá os angolanos. Parece um sonho vir cá parar.” Estas são palavras de Luandino Vieira em 13 de Agosto de 1964, então recém-chegado ao Tarrafal como parte de uma nova leva de presos políticos angolanos.José Vieira Mateus da Graça (mais conhecido pelo seu pseudónimo literário Luandino Vieira) tinha sido transferido para o campo de concentração do Tarrafal em 1964, no…
terça, 04 julho 2017 06:38
2
“Em Memória do Presidente Dr. António Mascarenhas Monteiro” Por imperativo constitucional, em Cabo Verde, quem manda e desmanda na Justiça não é o Governo, nem o Presidente da República, nem a Assembleia Nacional mas sim o Conselho Superior da Magistratura Judicial (CSMJ). Tal órgão é composto por 9 (nove) elementos e o seu presidente deve ser nomeado pelo Presidente da República mediante proposta dos demais membros desse mesmo Conselho. É necessário realçar que o presidente do CSMJ deve ser, obrigatoriamente, um Magistrado Judicial, pelo que as possibilidades de escolha por parte do Senhor Presidente da República são muito limitadas, já…
quarta, 05 julho 2017 06:25
5
Como já foi bastas vezes dita, o debate é a essência da democracia. Pressupõe liberdade de expressão, conta com o pluralismo de pontos de vista e exige respeito pelas regras do jogo democrático cingindo-se aos factos e à verdade. A fragilidade do debate em Cabo Verde, infelizmente não por poucas vezes despida de objectividade, de fair play e de substância, acaba por indiciar que há ainda muito a caminhar para se poder afirmar com propriedade que a democracia em Cabo Verde está em terreno sólido. Os debates parlamentares pela sua propensão em se desviar do objecto, em resvalar para ataques…
segunda, 03 julho 2017 06:14
0
(Finalmente, todos vamos estar certos e todos vamos ter razão, à condição que a sociedade faça o verdadeiro debate, os Municípios saiam da letargia e dependência intelectual do Governo e este assuma corajosamente, as suas responsabilidades) Nos meus dois artigos anteriores sobre esta questão (ver Expresso das Ilhas de 10 e 17 de Maio) argumentei que em vez de mera “abolição” deveria ser “supressão” de procedimentos, mantendo a fonte de receita e mudar o mecanismo da sua cobrança. Afinal isso de governação electrónica é apenas bazofaria do crioulo ou permitirá a cobrança de receitas do Estado por via electrónica? (Os…
quarta, 28 junho 2017 06:00
1
O texto que se segue refere-se à apresentação, feita por mim, da mais recente obra de Casimiro de Pina que teve lugar na sua ilha natal e que contou com uma grande assistência da qual se destacava o Sr. Primeiro-ministro para além de ministros, Presidentes de Câmara e outras entidades oficiais. O Sr. Presidente da República também esteve presente, na qualidade de coapresentador. O texto da apresentação, em referência, foi subdividido em duas partes. Neste número publica-se a última, depois de ter sido publicada na anterior edição deste jornal a primeira parte. Desde a Revolução Francesa, com a destruição provocada…
terça, 27 junho 2017 06:00
0
Na segunda-feira, dia 19 de Junho, o Governo e os parceiros sociais, os sindicatos e o patronato chegaram a um compromisso para assinar em Julho um acordo tripartido para mais crescimento, mais emprego, mais rendimento e para um esforço maior na luta contra a pobreza. A convergência de posições pode vir a revelar-se de maior importância se conseguir traduzir-se em vontade para fazer as reformas profundas que o país carece, em confiança na possibilidade de vida para além da ajuda externa e em paz social indispensável para se trabalhar o presente de forma a que o futuro seja de todos.…
quinta, 29 junho 2017 06:00
1
Henrique Teixeira de Sousa é um dos poucos escritores caboverdianos a introduzir um olhar clínico sobre as relações socioétnicas na ficção. Acaba de ser reeditada, pela Academia Caboverdiana de Letras, a sua colectânea Contra Mar e Vento, que inclui o conto “Encontro”, o mais acabado exemplo da abordagem ficcional que ele fez ao problema em questão. No referido conto, o nosso escritor Henrique Teixeira de Sousa pôs a tónica nos conflitos sociais, por meio da narração de uma cena de pancadaria em São Filipe, na ilha do Fogo, provocada pela tentativa de namoro entre um rapaz que não era de…
quinta, 22 junho 2017 06:00
2
O texto que se segue refere-se à apresentação, feita por mim, da mais recente obra de Casimiro de Pina, que teve lugar na ilha do Fogo e que contou com uma grande assistência, da qual se destacava o Sr. Primeiro-Ministro para além de Ministros, Presidentes de Câmara e outras entidades oficiais. O Sr. Presidente da República também esteve presente, na qualidade de apresentador do livro. O texto da apresentação, em referência, será subdividido em duas partes. Neste número publica-se a primeira parte. Gostaria de começar por saudar o senhor Presidente da República pelo prazer e a honra que me dá…
segunda, 19 junho 2017 06:00
1
As fragilidades de Cabo Verde vêm de tempos em tempos dramaticamente à superfície e toda a sociedade queda-se em choque perante as suas consequências, tanto aquelas que  se materializaram como as que poderiam ter-se verificado. Aconteceu na semana passada com o desastre da viatura na ilha do Fogo e a necessidade urgente de transportar doentes em estado grave para o Hospital da Praia. O facto de um ATR da TACV ter deixado de voar para o Fogo pôs a nu mais uma vez as dificuldades  de um país arquipélago em agir de forma efectiva a emergências a qualquer momento do…
sexta, 23 junho 2017 08:00
8
No âmbito do “Projecto de Salvaguarda da Presença e Herança Judaicas em Cabo Verde – séculos XIX e XX”, promovido pela Cape Verde Jewish Heritage Project, Inc., com sede em Washington D.C., e parcialmente financiado pela World Monuments Fund, foi feito um levantamento de dados respeitantes aos comerciantes judeus que passaram a residir no arquipélago a partir de meados do século XIX e aos seus descendentes directos, no Boletim Oficial de Cabo Verde, do ano de 1900 até 1974, inclusive. Foram identificados os indivíduos que possuem os apelidos das famílias estudadas, oriundas de Marrocos, de Gibraltar, da Argélia e de…
segunda, 12 junho 2017 06:00
4
O sistema financeiro cabo-verdiano, embora dominado pelo sector bancário, é relativamente desenvolvido, considerando o volume do crédito, a massa monetária e o nível de desenvolvimento dos sistemas de pagamentos. É possível o Estado financiar-se a longo prazo em moeda nacional e, contrariamente ao que acontece muitas vezes mesmo em países desenvolvidos, o crédito hipotecário à habitação praticamente não requer intervenção do Estado. São bem conhecidas as principais falhas do sistema. Há, de uma maneira geral, um défice estrutural de procura de activos de risco, cujo efeito é agravado pelo elevado nível de risco da actividade empresarial na economia cabo-verdiana. Disso…
quinta, 15 junho 2017 06:00
0
O Primeiro-ministro de Cabo Verde, Ulisses Correia e Silva, na sua recente visita às ilhas turísticas e, em intervenções públicas tem relevado as questões concernentes ao ‘turismo inclusivo’ e políticas públicas para a resolução de problemas ambientais e sociais resultantes do desenvolvimento do turismo. Daí, por exemplo,  a decisão do governo em consignar a taxa turística para a resolução desses problemas. 1. Com efeito, considero muito oportuno chamar a atenção para um dos mais importantes domínios em que se aplica o conceito de sustentabilidade – destino turístico, sobretudo nos Pequenos Estados Insulares, como é o caso de Cabo Verde, que…
quarta, 14 junho 2017 06:00
0

Expresso das Ilhas

Top Desktop version