Expresso das Ilhas

Switch to desktop Register Login

A crise na Venezuela entrou num novo capítulo depois da eleição da assembleia constituinte. A eleição surge a meio de uma nova onda de protestos contra o governo e poucos dias depois de o país anunciar a sua saída da Organização dos Estados Americanos.

 

Convidados do Panorama 3.0, da Rádio Morabeza, na última sexta-feira, Igor Fuser e Bernardo Pires de Lima, professores universitários, respectivamente de Brasil e Portugal, diferem quanto à legitimidade da Assembleia constituinte mas concordam que é preciso encontrar um canal de dialogo entre governo e oposição para que o país retome a estabilidade social e política.

Igor Fuser, especialista em assuntos latino-americanos, entende que a constituinte é legítima, dentro das normas do país.

"Então não há nenhum motivo válido para que actores internos e externos da Venezuela insurjam-se contra a instalação desse mecanismo democrático de resolução do conflito interno no país. A constituinte deve colocar na agenda a crise económica gravíssima do país e o confronto político e discutir normas  legais de funcionamento das instituições para que haja uma perspectiva de resolução dessa crise”.

Por seu lado, Bernardo Pires de Lima, professor da Universidade Nova de Lisboa, julga que o caminho constitucional está bloqueado e aponta outros cenários para o futuro do país a médio prazo.

“A primeira é haver algum tipo de cisão dentro do regime, algumas deserções que já estão a existir. O facto decisivo de uma cisão do regime é evidentemente nas forças armadas, se isso acontecer poderá haver aqui alguma cedência por parte do presidente. Por outro lado, pode ser que haja uma medicação internacional mais capaz”.

De acordo com Bernardo Pires de Lima, os sinais indicam que "o regime não está disponível para negociar e legitimar interlocutores no campo adversário ou, sequer, para permitir mediação internacional". 

 


terça, 08 agosto 2017 08:05

Deixe um comentário

Os campos com (*) são obrigatórios.

Expresso das Ilhas

Top Desktop version