Expresso das Ilhas

Switch to desktop Register Login

“Manecas” dos Santos detido pela Polícia Judiciária da Guiné-Bissau

Eram cerca das 11:30 da manhã (10:30 em Cabo Verde), hoje, 19 de Junho, quando a Polícia Judiciária da Guiné-Bissau deteve o comandante guineense Manuel 'Manecas' dos Santos.

 

A detenção do ex-combatente ocorreu na clínica Madrugada, em Antula e transportado para as instalações da Polícia Judiciária no Bandim, em Bissau, informou à agência Lusa fonte daquela força policial.

Há cerca de um més, “Manecas” dos Santos tinha sido ouvido pelo Ministério Público, na capital guineense. O veterano da luta armada pela independência da Guiné-Bissau tinha sido chamado para prestar esclarecimentos das suas declarações sobre a iminência de um golpe de Estado no país.

Na altura, acompanhado do advogado e de alguns militantes do Partido Africano da Independência da Guiné e Cabo Verde (PAIGC), 'Manecas' dos Santos disse ter reafirmado perante os magistrados o que é "apenas uma opinião".

"O meu depoimento correu muito bem, eu reafirmei aquilo que tinha a reafirmar. Acabou aí", afirmara 'Manecas' dos Santos, que inclusive enalteceu a postura dos magistrados que o ouviram.

Recorda-se que no passado mês de Abril, em entrevista ao jornal português Diário de Noticias, 'Manecas' dos Santos defendeu a possibilidade de acontecer um novo golpe militar na Guiné-Bissau. A razão apresentada foi a situação de impasse político que se vive no país há cerca de dois anos.

De acordo com o advogado Carlos Pinto Pereira, 'Manecas' dos Santos foi ouvido na qualidade de denunciante e não de suspeito e que saiu do Ministério Público sem qualquer medida de coação.

segunda, 19 junho 2017 14:05

3 Comentários

  • Alberto Tavares 19-06-2017 Reportar

    Oxalà tudo corra segundo as normas democràticas e o rapaz saia inteirinho.

  • eugenio santos 19-06-2017 Reportar

    Conhecendo a GB e a Africa denunciar golpes e intentonas é armar-se em heroi vivo: o mínimo que se pode dizer é que ele quis ser vítima.
    Se não for torturado ainda terá sorte de ficar vivo

  • Nacionalista 19-06-2017 Reportar

    Uma vergonha.Transformaram esse país numa tchacota perante a passividade da Comunidade Internacional.

Deixe um comentário

Os campos com (*) são obrigatórios.

Expresso das Ilhas

Top Desktop version