Expresso das Ilhas

Switch to desktop Register Login

Adolescente que morreu com sarampo em Portugal não estava vacinada

Uma jovem de 17 anos internada com sarampo na Unidade de Cuidados Intensivos Pediátricos do Hospital Dona Estefânia (CHLC), em Lisboa, morreu durante a madrugada de hoje.

 

Segundo comunicado enviado à comunicação social pelo hospital, a jovem morreu devido a uma pneumonia bilateral, complicação respiratória do sarampo.

A jovem estava internada na Unidade de Cuidados Intensivos Pediátricos do CHLC desde o fim-de-semana.

"A família acompanhou toda a evolução da situação clínica e o CHLC, com tristeza, lamenta a ocorrência e presta, publicamente, os seus sentidos pêsames", é adiantado na mesma nota.

Desde Janeiro deste ano, foram notificados 21 casos de sarampo em Portugal, número que ultrapassa os da última década, segundo dados de vários relatórios da DGS.

"A jovem não estava protegida do ponto de vista imunitário", disse o ministro da saúde português, Adalberto Campos Fernandes, em resposta a uma pergunta sobre a rapariga estava vacinada.

De acordo com uma nota do Centro Hospitalar de Lisboa Central (CHLC), a que pertence o Hospital Dona Estefânia, a jovem morreu "na sequência de uma situação clínica infecciosa com pneumonia bilateral -- sarampo".

Mais de 500 casos de sarampo foram reportados só este ano na Europa, afectando pelo menos sete países, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), que avisa que muitos dos casos de sarampo ocorrem por causa de pais que não querem vacinar os seus filhos.

quarta, 19 abril 2017 09:36

Deixe um comentário

Os campos com (*) são obrigatórios.

Expresso das Ilhas

Top Desktop version