Expresso das Ilhas

Switch to desktop Register Login

Hoje é dia de Expresso das Ilhas. Destaques da Edição 819

Nesta edição, o Expresso das Ilhas faz manchete com a entrevista a Aruna Handem, Administrador Executivo do NOSi: “Não basta dizer que queremos uma economia digital”. Quais os desafios que se colocam hoje ao desenvolvimento de uma economia digital em Cabo Verde, particularmente a sua sustentabilidade, a cyber-criminalidade, a confiabilidade e robustez do “Sistema” de governação electrónica, a dependência tecnológica, ou a participação do sector privado. E como é que estes estímulos se ligam à aposta que Cabo Verde quer realizar na promoção de uma economia dinâmica, competitiva e inovadora para gerar emprego qualificado e promover as exportações? Para analisar estas questões e para encontrar respostas o Expresso das Ilhas falou com Aruna Handem, administrador executivo do Núcleo Operacional da Sociedade de Informação.

 

Também neste número, Vítor Osório: Direcção da FCF é "a maior vítima" da confusão no Nacional de Futebol. Um campeonato nacional de futebol que se prolonga no tempo e que não parece ter fim à vista. Nesta entrevista ao Expresso das Ilhas, Vítor Osório, mostra-se convicto de que a razão está do lado da Federação Cabo-verdiana de Futebol e que a organização que dirige está debaixo da mira de “entidades extra-futebol” que, com a confusão instalada, querem “tentar tirar dividendos”.

Governo avança para privatização de empresas públicas, é outro dos destaques. O Governo anunciou no passado dia 3 a vontade de privatizar 23 empresas públicas. UCID e PAICV já disseram estar contra. MpD só esta quarta-feira se pronunciará publicamente sobre o assunto.

Agnelo Regalla, presidente do partido guineense União Para a Mudança: “Não admitimos que o PR da Guiné-Bissau exija reconhecimento da sua legitimidade e a retire aos outros”. O presidente do partido União para a Mudança foi ministro da Comunicação Social nos dois últimos governos constitucionais da Guiné-Bissau. Durante a sua estada na Praia falou com o Expresso das Ilhas sobre a crise que se vive actualmente no seu país. Agnelo Regalla imputa ao Presidente José Mário Vaz a maior cota parte da responsabilidade na crise político-institucional guineense por desrespeitar o princípio da separação de poderes e querer ser simultaneamente presidente e chefe do governo.

Carta Política da Educação: Governo alinha Educação com visão estratégica para o país. A nova Carta Política da Educação pretende, de acordo com o governo, responder aos novos desafios pedagógicos e alinhar o sistema de ensino com as (outras) visões estratégicas para o desenvolvimento do país, num momento de mudança do perfil da sua economia.  Formar jovens digitalmente literatos, cosmopolitas, versáteis e capazes de comunicar e agir local e globalmente, é o objectivo, sendo que para isso vai-se proceder a “uma reforma profunda de todo o sistema”. 

Na cultura: A nova vida do Mindelact. No ano em que cumpre a sua vigésima terceira edição, o Festival Internacional de Teatro do Mindelo apresenta-se ao público com alma nova e ambição renovada. Há [muitas] novidades a caminho.

No interior, a opinião de Eurídice Monteiro, Relar Zora Hurston; e de José Almada Dias, São Nicolau e o futuro. Será desta?

 

 

 

 

quarta, 09 agosto 2017 00:04

Deixe um comentário

Os campos com (*) são obrigatórios.

Expresso das Ilhas

Top Desktop version