Expresso das Ilhas

Switch to desktop Register Login

Hoje é dia de Expresso das Ilhas. Destaques da Edição 817

Nesta edição, o Expresso das Ilhas faz manchete com a entrevista a Paulo Rocha, Ministro da Administração Interna: Quando o bem ocupa um lugar, o mal não tem espaço. O Governo, no programa para a IX legislatura, assumiu a determinação em desenvolver “uma política de segurança focada no homem, que a aborde de uma perspectiva global e integrada”. Na resolução do Conselho de Ministros nº 75/2016, de 14 de Outubro, o executivo reconheceu como prioritária, a definição de um quadro de medidas de intervenção que possam tocar não apenas nos fenómenos criminais que afectam o País, mas nas suas mais profundas causas: o Programa Nacional de Segurança Interna e Cidadania (PNSIC). Para perceber este plano, o Expresso das Ilhas falou com Paulo Rocha, Ministro da Administração Interna.

 

Também neste número, O estado da nação pelo maior partido da oposição: Já devia haver “sinais de que as promessas iam ser cumpridas”. Na semana em que, no Parlamento, se vai debater o Estado da Nação, a presidente e líder parlamentar do maior partido da oposição faz, nesta entrevista ao Expresso das Ilhas, um retrato pouco favorável dos 14 meses de governação do MpD. Para Janira Hopffer Almada as promessas feitas na campanha e os compromissos assumidos no programa de governo não estão a ser cumpridos e não há sinais de que venham a sê-lo.

O fim dos voos internos dos TACV, é outro dos destaques. Os TACV têm já um longo percurso – quase 59 anos para sermos mais concretos. Viram o país nascer em 1975, passaram várias etapas, contam várias histórias. Umas boas, outras menos boas, outras de arrepiar e ainda algumas por descobrir. Foram o orgulho de Cabo Verde, mas também, desde já há algum tempo fonte de imensas preocupações, sorvedouro de recursos e acumular de prejuízos. Na próxima terça-feira, fecha-se um capítulo desta empresa. E outros estão já a ser reescritos, numa restruturação com olhos na privatização, criação de um hub aéreo e nova fase da aviação em Cabo Verde. Isto sem esquecer que os capítulos escondidos vão ser revistos, com a abertura de instrução pelo Ministério Público e constituição de uma Comissão Parlamentar de Inquérito à gestão da empresa.

A economia em 2016: Dívida pública nos 141 por cento do PIB (quando se juntam as autarquias e as empresas públicas), crescimento económico de 3,8 por cento, turistas a gastar menos por dia. Este é o retracto da economia cabo-verdiana no ano passado, imprimido no relatório do Banco de Cabo Verde publicado no passado dia 20 deste mês.

Bruno Faria premiado pela União Americana de Geofísica.  O geofísico cabo-verdiano está entre as personalidades distinguidas pela AGU – American Geophisical Union na sua premiação anual a cientistas e investigadores académicos.

Paludismo: Praia regista 53 casos. A cidade da Praia registou 53 casos de paludismo desde o início do ano, 49 dos quais locais, números considerados anormais, já que a maioria dos doentes foi diagnosticado nos últimos dias, informou a delegada de Saúde.

Na cultura, Vasco Martins com os músicos, a convidada desta semana é Ivy Barkakati, uma entrevista ‘à distância’: uma jovem que insiste na música electrónica e procura ainda o seu caminho. Pelo que o maestro cabo-verdiano ouviu e sabe, a sua integridade artística é uma esperança neste mundo algo ‘prevenido’ pelas manigâncias da chamada indústria da música. Daí o interesse em apresentar em Cabo Verde alguém que faz algo a ‘contramão’ e esteticamente diferente.

No interior, a opinião de Eurídice Monteiro, O fardo do homem branco; de Luís da Graça Morais, De olhos em São Nicolau; de Manuel Brito-Semedo, Imprensa Cultural e Social em Cabo Verde; e de Manuel Sérgio, Jorge Carlos Fonseca: Literatura de descontinuidade.

 

 

 

 

 

quarta, 26 julho 2017 01:22

Deixe um comentário

Os campos com (*) são obrigatórios.

Expresso das Ilhas

Top Desktop version