Expresso das Ilhas

Switch to desktop Register Login

Hoje é dia de Expresso das Ilhas. Destaques da Edição 816

Nesta edição, o Expresso das Ilhas faz manchete com a entrevista a Bernardino Delgado, o novo presidente do Conselho Superior de Magistratura Judicial: “Vamos trazer o funcionamento dos tribunais para o centro do debate público”. Promover a formação dos magistrados e funcionários, organizar as secretarias judiciais, fiscalizar a prestação jurisdicional através de um corpo de inspetores, monitorizar de forma regular, a operacionalidade dos tribunais através de dados tratados trimestralmente, dinamizar o sistema de informatização dos tribunais, visando no seu conjunto aumentar a eficácia e eficiência dos tribunais são os grandes objectivos traçadas pelo recém-empossado presidente do CSMJ. A meta, como enfatiza Bernardino Delgado nesta entrevista, é o combate à morosidade processual e a renovação da confiança dos cidadãos no judiciário.

 

Também neste número, Novo Banco, Carlos Burgo e João Serra em campos opostos. João Serra garantiu ontem que o Governo anterior não tinha sido avisado pelo Banco de Cabo Verde sobre a situação que o Novo Banco vivia e que a decisão de resolver o banco, em 2017, foi tomada no tempo certo. Carlos Burgo, anterior governador do Banco Central, diz que o governo sabia do que se passava e que os avisos vinham já desde 2014.

A reacção de Victor Fidalgo à lei de entrada de estrangeiros e problemática dos vistos, é outro dos destaques: O governo está errado e não vai conseguir resultados. A lei que regula a entrada, estabelecimento e residência de estrangeiros em Cabo Verde já foi aprovada na generalidade pela Assembleia Nacional, mas para o consultor na área do turismo não serve os interesses do país pelo que ainda se vai a tempo de alterar o documento. Para o economista, na tentativa de rever a Lei, o governo fez uma amálgama de conceitos e ideias, no quadro de um esforço titânico para continuar a considerar o movimento de estrangeiros apenas como um fenómeno policial e assim, deixar tudo nas mãos da Direcção de Estrangeiros e Fronteiras. Para Victor Fidalgo, a entrada de estrangeiros deve ser assumida como um fenómeno económico, até porque tem implicações económicas, sociais, culturais, ambientais: exige mais infra-estruturas (aeroportos, estradas, energia, água, saneamento, migração interna, escolas, saúde, etc.). Portanto, considera, são todos os ministérios responsáveis pelos sectores que sofrem o impacte da entrada de estrangeiros que devem assumir o tema e não apenas o ministério responsável pela polícia de fronteira.

Janira Hopffer Almada: Eleição para a internacional socialista é reconhecimento para Cabo Verde. Janira Hopffer Almada, do PAICV, Pedro Sanchez, (PSOE, Espanha), Shazia Marri (PPP, Paquistão)e Bokary Treta (RPM, Mali) foram eleitos vice-presidentes da internacional socialista.

Nova grelha remuneratória na polícia: Sindicato diz que salário ainda está longe do que deveria ser. O novo regime remuneratório da PN entrou em vigor com o decreto-lei nº 31/2017 de 7 de Julho. O diploma não só vem nivelar o salário dos ramos da PN num salário base de 50.000$00, como também estabelece uma nova actualização, que deverá acontecer por fases, tendo em consideração o índice 100 das outras forças de segurança. No entanto, é visível o desfasamento acentuado entre o vencimento dos efectivos de base (classe dos agentes) e o dos oficiais que desempenham os cargos de comando e de direcção. Enquanto um agente de segunda aufere uma remuneração à volta dos 57.500$00, um Superintendente-Geral tem um vencimento na ordem dos 158.000$00. Já a remuneração dos oficiais dos cargos de comando e de direcção situa-se entre mínimo de 104.000$00 para o cargo de Chefe de Posto (Guarda Fiscal: Polícia Marítima) e um máximo de 220.000$00 para o cargo de Director Nacional.

No interior, a opinião de José Almada Dias, Estrangeiros na própria terra; de Odette Pinheiro, Normal ou não normal?; e de Joaquim Arena, A minha mestiçagem e o fígado de Carla Cristina.  

 

 

 

 

 

quarta, 19 julho 2017 17:57

Deixe um comentário

Os campos com (*) são obrigatórios.

Expresso das Ilhas

Top Desktop version