Expresso das Ilhas

Switch to desktop Register Login

Hoje é dia de Expresso das Ilhas. Destaques da Edição 812

Nesta edição, o Expresso das Ilhas faz manchete com a concertação social: Compromisso para o crescimento e emprego. Governo, sindicatos e patronato assinaram, na segunda-feira, o Acordo estratégico de Médio Prazo em sede de Concertação Social. No documento está prevista a entrada em vigor do subsídio de desemprego e o aumento gradual, até 2021, do ordenado mínimo nacional.

 

Também neste número, José Luís Jesus reeleito juiz do Tribunal Internacional do Direito do Mar. Membro da instituição há quase duas décadas, e que chegou a presidir entre 2008 e 2011, o diplomata cabo-verdiano diz que os conhecimentos que foi adquirindo são ainda úteis ao organismo que tem sede em Hamburgo, na Alemanha. “Recandidatei-me, essencialmente, porque ainda me sinto suficientemente jovem para a função e porque penso que a minha experiência acumulada, de varias décadas, no campo do direito do mar e na adjudicação internacional de disputas sobre o direito do mar é muito importante para reforçar  o trabalho da instituição judicial de que sou membro há 18 anos”, diz José Luís Jesus ao Expresso das Ilhas.

 

A entrevista a Juan Mozzicafreddo, professor catedrático do Instituto Universitário de Lisboa, é outro dos destaques: “A administração pública é uma caixa onde entra confiança e pode sair desconfiança”. O Professor Doutor Juan Mozzicafreddo do ISCTE-IUL (Lisboa) é um dos docentes do 1º Mestrado em Governação e Administração que está a decorrer no Instituto Superior de Ciências Jurídicas e Sociais, onde lecciona o 2º módulo sobre Teoria da Administração. Nesta entrevista ao Expresso das Ilhas, Mozzicafreddo aborda vários temas da sua especialidade, entre os quais, a modernização, reforma, mudanças e desafios actuais da Administração Pública.  

 

Indicadores económicos: Dinheiro entra, dinheiro sai e dívida sobe. Fundos europeus, avales do governo aos TACV e Electra, diminuição da renda anual paga pela CV Telecom ao Estado e o nível mais alto da dívida interna desde o ano 2000, as novidades desta semana em termos económicos.

 

Segurança Alimentar: Orgânico é o novo verde. Em Cabo Verde, o sector agrícola representa menos de 10% do PIB. A dependência do país das ajudas externas e das chuvas sempre incertas levam a que este seja um sector cujo desenvolvimento é não só determinante como imprescindível. Mais do que uma agricultura que garanta quantidade de alimentos é também fundamental garantir a segurança daquilo que os cabo-verdianos consomem. A segurança passa não apenas por ter um prato mais verde à mesa, mas que este seja livre de substâncias nocivas. E se não resulta grande coisa afirmar que o verde é o novo preto pode-se bem dizer que, no que a modas alimentares diz respeito, o orgânico é o novo verde.

 

Cabo Verde prepara criação de Instituto de Medicina Legal. Um sistema de Justiça mais rápido e eficiente e maior garante dos Direitos Humanos, nomeadamente os direitos das crianças. Estes são desafios a que o Ministério da Justiça quer dar resposta através da criação de Instituto Nacional de Medicina Legal e Ciências Forenses (INMLCF). Nesse sentido, e para debater o formato, a importância, enquadramento e alcance desse Instituto, decorreu ontem, 20, uma conferência que contou com a participação de especialistas portugueses da área e diversas organizações e entidades cabo-verdianas.

 

CV Turismo, todos os destinos num único lugar. Dentro de meio ano, todos os pontos de interesse turístico de Cabo Verde vão estar numa única plataforma digital, CV Turismo, quer através do site, quer através de uma aplicação para telemóveis. Segundo o gestor do projecto, Evandro Fonseca, a meta é ser mais do que um guia turístico móvel. Através de uma aplicação móvel um turista, ou qualquer pessoa interessada, terá nas suas mãos informações pertinentes sobre serviços, pontos de interesse na sua proximidade e no país inteiro.

 

No interior, a opinião de Victor Fidalgo, que volta ao tema da supressão dos vistos; de Mircêa Delgado, com a segunda parte do texto sobre a sociedade civil, estado de direito, economia e governo representativo – repensando a tradição liberal-conservadora no século XXI; e ainda de Joaquim Arena, O meu tio Dav e o Rei da Glória.

 

 

 

 

 

quarta, 21 junho 2017 01:24

Deixe um comentário

Os campos com (*) são obrigatórios.

Expresso das Ilhas

Top Desktop version