Expresso das Ilhas

Switch to desktop Register Login

Electra lança plano para combater roubo e recuperar as dívidas

Com objectivo de reduzir as perdas, a Electra lançou esta terça-feira, na Cidade da Praia, o projecto “Combate a Perdas não Técnicas, à Fraude e ao Furto de Energia Eléctrica e Recuperação de Dívidas”.


Segundo o Presidente de Conselho de Administração da Electra, Alexandre Monteiro reduzir as perdas é fundamental para a sustentabilidade da empresa e do sector de energia, e para o desenvolvimento do país.

“Isso porque as perdas atingem um número elevado, sobretudo na Cidade da Praia. E a importância dessa actividade já ultrapassa 30 por cento. Também é uma forma de contribuir para reduzir o preço da tarifa de energia”.

Para Alexandre Monteiro, a empresa tem feito grandes investimentos para melhor o serviço, mas as perdas não técnicas e a acumulação de dívidas dos clientes constituem ainda motivo de grande preocupação, e são “causadoras de grande entrave ao desenvolvimento da empresa, do sector e da economia do país”.

No terreno já estão equipas técnicas devidamente credenciadas e identificadas que irão visitar os clientes nas suas residências, para vistoria das instalações eléctricas, verificação e substituição de contadores avariados, recolha de dados dos contadores, condições de segurança das instalações eléctricas, melhoria dos ramais e baixadas.

Neste sentido, o PCA da eléctrica nacional apela à colaboração e apoio dos clientes e da população em geral, para facilitar a actuação das equipas na realização dos trabalhos nas suas residências.

Além disso, vão ter lugar acções de sensibilização, como forma da empresa melhorar a sua comunicação com os clientes. “Isso faz parte de um programa integrado nomeadamente para dotar os instrumentos de gestão e tecnológicos que nos permitam melhorar a relação comercial com os clientes”.

quarta, 06 setembro 2017 07:48

2 Comentários

  • Narciso gomes fortes 07-09-2017 Reportar

    Não sou otimista com relação a electra, com contas exageradas que nos fazem pagar quando pagamos as contas legais. Sem contar com a data limite de pagamento, a lei diz 45 dias mas prática são 15 dias que os clientes têm.Eles contam a data do lançamento no sistéma não a data da intrega da fatura, uma desculpa descabida e esfarrapada que dão é divía-nos ir buscar a fatura com se essa fosse solução. Só quem não tem mínimo interesse no bem estar dos clientes aje assim Dizem que somos demcráticos e que temos liberdade de escolha, então porque não colocam a nossa desposição outra impresa de electricidade para fazer concorrência com a eletra e para podermos usar a nossa liberdade de escolha, só quem tem mente pequena acha que não é possilvel, quem pensaria numa concorrência com telecom, mas nos desenvolvemos com isso!

  • Nuno Ventura 06-09-2017 Reportar

    Tretas. Este Ministro, esta organização do Ministério, e esta Administração da ELECTRA são incapazes de mudar o cenário de intervenção da ELECTRA. E neste momento, no interior da empresa, ningu~em acredita neles.

Deixe um comentário

Os campos com (*) são obrigatórios.

Expresso das Ilhas

Top Desktop version