Expresso das Ilhas

Switch to desktop Register Login

Mindelo acolhe II Fórum Qualidade de Serviço e Ambiente de Negócios

São Vicente acolhe a 05 de Setembro o II Fórum Qualidade de Serviço e Ambiente de Negócios, promovido pelo Ministério das Finanças e direccionado para região norte do país.

 

Segundo informações divulgadas no site da Câmara de Comércio da Barlavento (CCB), o evento tem como objectivo reforçar o “alinhamento político e institucional” com a estratégia de implementação da melhoria contínua do serviço público, alinhado com o tempo do utente.

O Fórum vai contar com as presenças do primeiro-ministro, Ulisses Correia e Silva e do ministro das Finanças, Olavo Correia, de altos responsáveis da Administração Pública e Fiscal, presidentes das câmaras municipais da região, entre outras individualidades.

De acordo com o programa, durante o encontro que terá como palco o Auditório “Onésimo Silveira” da Universidade do Mindelo, será apresentado um estudo de satisfação de clientes, realizado pela empresa Afrosondagem. Também será lançado o Sistema de Avaliação do Atendimento.

O I fórum teve lugar na Cidade da Praia a 24 de Julho, tendo o primeiro-ministro, Ulisses Correia e Silva afirmado na ocasião que o executivo cabo-verdiano quer uma Administração Pública “altamente eficiente e com foco nos resultados”, para permitir o crescimento económico inclusivo, emprego, rendimento e melhoria do ambiente de negócios.

quarta, 23 agosto 2017 08:53

2 Comentários

  • Euclides Eustáquio Lima 28-08-2017 Reportar

    Boa. É toda a administração pública ou apenas para serviços fiscais? Seria bom que fosse para todos os serviços, em especial para os serviços prestados pelo IGQPI - Instituto de Gestão de Qualidade e Propriedade Intelectual. É que, perante uma queixa apresentada a esse instituto (a quem estão atribuídas funções de combate a usurpação, contrafacção e pirataria de propriedade intelectual) contra a IMPAR, por usurpação e contrafacção do seu o logótipo, o seu Presidente, achou que a função do IGQPI é "apenas" de emitir parecer "quando solicitado e, sem sequer abrir processo de investigação, "aconselhou" o queixoso a colocar a assunto (violação de direitos autorais) ao IGAE - Inspeção Geral de Atividades Económicas. Certamente o Presidente entende que violar direitos autorais é o mesmo que vender comida estragada.

  • Augusto Galina 23-08-2017 Reportar

    Forum de Ngôcios ...
    Que negôcios? No Mindelo temos muita conversa mas negôcios mesmo ficam noutro lugar.
    Nem dà para rir

Deixe um comentário

Os campos com (*) são obrigatórios.

Expresso das Ilhas

Top Desktop version