Expresso das Ilhas

Switch to desktop Register Login

Exportar é mais caro e importar está mais barato. Mas serão essas boas notícias?

Preços das importações desceram em Julho ao contrário do valor das exportações que aumentou no mesmo período. Mas nem tudo são boas notícias. Em termos homólogos, importar é hoje 7% mais caro que em 2016.

 

O Instituto Nacional de Estatística (INE), anunciou hoje a descida dos preços das importações durante o passado mês de Julho e a evolução, em sentido contrário das exportações.

Segundo o INE, em Julho, “o índice de preço da importação situou-se em 82,3 tendo conhecido um decréscimo de 0,5% relativamente ao mês anterior. O índice subjacente na importação verificou, em Julho de 2017, um decréscimo de 6,4% face ao mês anterior”.

Para justificar a descida do valor das importações o INE avança com a evolução negativa de sectores como os Bens de capital, que desceram 7,1% e os Combustíveis que tiveram uma evolução negativa de 11,6%.

No entanto, se a variação mensal do valor das importações diminuiu em termos mensais, em termos homólogos o cenário é bem diferente. Segundo o documento do INE os preços das importações estão hoje 7% mais caros do que no mesmo período do ano passado com os índices, subjacente e volátil na importação, a verificarem em Julho de 2017, “acréscimos de 5,9% e de 9,3%, respectivamente, face ao mês homólogo de 2016”.

Em relação a Junho deste ano, as importações tiveram, também elas, uma evolução positiva. No último mês o preço das exportações subiu 1,5%. Mas, mais uma vez, as boas notícias acabam por aqui. Em termos homólogos, relata o INE, e apesar da subida registada este mês, os exportadores cabo-verdianos recebem -6,3% sobre o valor das mercadorias enviadas para o estrangeiro em igual período do ano passado.

segunda, 21 agosto 2017 09:54

Deixe um comentário

Os campos com (*) são obrigatórios.

Expresso das Ilhas

Top Desktop version