Expresso das Ilhas

Switch to desktop Register Login

ESPN destaca «rápida ascensão» e «espectacular queda» dos Tubarões Azuis

ESPN destaca «rápida ascensão» e «espectacular queda» dos Tubarões Azuis (Sydney Mahlangu/BackpagePix)

O canal norte-americano de desporto ESPN publicou, hoje, um artigo onde analisa os anos recentes da selecção nacional de futebol.

 

“A rápida ascensão das pequena ilhas de Cabo Verde ao topo da hierarquia – ainda que breve – do futebol africano foi surpreendente, assim como foi estrondosa a sua queda para o lugar que hoje ocupa”, começa por analisar o artigo.

O texto recorda o trabalho feito pela Federação Cabo-verdiana de Futebol “que explorou a Europa” para encontrar jogadores que tivessem “ainda que o mínimo passado de ligação às ilhas” que permitiram a construção de uma equipa competitiva e que participou em duas CAN consecutivas e chegou ao lugar cimeiro da classificação africana da FIFA.

“Subiram até ao 27 lugar a nível mundial, num percurso em que registaram apenas três derrotas em 24 jogos onde se contam vitórias sobre potências continentais como o Gana e a Tunísia”.

O Mundial falhado

A ESPN recorda igualmente o sonho transformado em pesadelo que foi a possibilidade de Cabo Verde participar nas pré-eliminatórias para o Campeonato do Mundo de Futebol realizado no Brasil.

“Estavam bem posicionados antes da entrada em campo de um jogador suspenso” num jogo que Cabo Verde até venceu contra a Tunísia, por 2-0".

A história conta-se em poucas palavras: Fernando Varela tinha sido expulso e suspenso por quatro partidas depois de no jogo contra a Guiné Equatorial ter insultado um dos árbitros. No entanto, recorda a ESPN, “quando a Guiné Equatorial foi suspensa por utilizar ilegalmente um jogador e a vitória ter sido atribuída a Cabo Verde, os ilhéus pensaram que a suspensão do seu jogador tinha sido anulada. Pensaram mal e esse foi um erro administrativo de que os Tubarões Azuis nunca chegaram a recuperar”, recorda aquela publicação.

Queda livre

Depois de se qualificar para a CAN2015, Cabo Verde empatou todos os jogos da fase de grupos e acabou eliminado e já não se qualificou para a edição de 2017.

No apuramento para o campeonato do mundo que se vai realizar no próximo ano o cenário não é brilhante com duas derrotas em outros tantos jogos. “Aliás sete dos últimos dez jogos terminaram em derrota, tendo Cabo Verde apenas levado de vencida adversários de menor valor como São Tomé e Príncipe, Luxemburgo e Quénia”, aponta a ESPN.

Cabo Verde “tem estado em queda livre, caindo para o 115º lugar a nível mundial e para o 31º em África. O primeiro lugar, a nível continental, alcançado há menos de três anos parece agora uma memória distante”.

E nem o regresso de Lúcio Antunes parece ter alterado a sorte da selecção nacional de futebol. “Começaram a qualificação para a CAN2019 com uma derrota contra o Uganda e agora têm pela frente o embate duplo com a África do Sul no apuramento para o Mundial de 2018”, e, avisa a ESPN, estes dois encontros (1 de Setembro na Praia e 5 de Setembro em Durban) serão muito importantes “na definição do futuro tanto da equipa como de Lúcio Antunes”.

Cabo Verde, reconhece a ESPN, ainda tem jogadores em bons clubes europeus como é o caso de Gerry Rodrigues, que joga no Galatassaray, ou Zé Luís que actualmente actual pelos russos do Spartak Moscovo.

Ainda assim, continua aquela publicação norte-americana, “o toque vitorioso dos Tubarões Azuis desapareceu e, a menos que o recuperem rapidamente, a queda livre poderá continuar, tornando cada vez mais difícil atrair jogadores que tenham nascido fora de Cabo Verde para representar as cores nacionais”.

sexta, 14 julho 2017 17:04

1 comentário

  • Vavuca 15-07-2017 Reportar

    Isto é tudo obra de uma federação incompetente. Fazem asneiras uma atrás de outra, sem pudor nenhum, e, fazem de conta que trabalham bem. A gota de agua é este Campeonato Nacional polémica. Deviam ter vergonha e demitirem todos, fazem muito mal ao futebol caboverdiano...

Deixe um comentário

Os campos com (*) são obrigatórios.

Expresso das Ilhas

Top Desktop version