Expresso das Ilhas

Switch to desktop Register Login

Expresso das Ilhas - Actualidades
terça, 30 agosto 2016 09:34 Publicado em Autárquicas 2016

A presidente do PAICV considera que a candidatura do seu partido está melhor preparada para desenvolver a ilha Brava. Durante o comício realizado em Nova Sintra, Janira Hopffer Almada não poupou críticas ao adversário. Por outro lado, a candidatura do MpD à Câmara Municipal da Brava, liderada por Orlando Balla, pede renovação de mandato para transformar a ilha num ponto turístico de “nível”.

terça, 30 agosto 2016 09:30 Publicado em Mundo

O relatório do secretário-geral da ONU sobre a situação na Guiné-Bissau, que será apresentado hoje, em Nova Iorque, aos membros do Conselho de Segurança, diz que a Al-Qaida no Magrebe Islâmico se pode expandir para o país.

terça, 30 agosto 2016 09:11 Publicado em Mundo

As autoridades chinesas responsáveis pela censura anunciaram uma campanha contra notícias de sociedade ou entretenimento que "careçam de energia positiva, valores adequados ou elevados", em mais um passo para reforçar a censura no país.

terça, 30 agosto 2016 08:46 Publicado em Política

O Governo ratificou, sexta-feira, três “importantes” instrumentos de gestão territorial, nomeadamente o Plano Director Municipal (PDM) da Praia, o Plano de Desenvolvimento Urbano (PDU) do Morro (ilha do Maio) e o Plano Detalhado (PD) da Cidadela (Praia).

terça, 30 agosto 2016 08:37 Publicado em Sociedade

O Instituto Nacional de Meteorologia e Geofísica (INMG) prevê mau tempo, no arquipélago, esta terça e quarta-feiras. De acordo com as previsões do INMG, o país vai estar sob influência de um sistema atmosférico que condicionará o estado do tempo nas ilhas.

terça, 30 agosto 2016 06:00 Publicado em Eitec

A rocha Bennu, cuja probabilidade de impacto com a Terra é de 0,037%, poderia fornecer pistas sobre a vida na Terra

 

segunda, 29 agosto 2016 14:49 Publicado em Mundo

A Presidente do Brasil com mandato suspenso, Dilma Rousseff, disse hoje no Senado (câmara alta parlamentar) que o seu processo de destituição está marcado por "clamoroso desvio de poder".

segunda, 29 agosto 2016 14:42 Publicado em Autárquicas 2016

O candidato do PAICV à presidência da Câmara Municipal de São Filipe, na ilha do Fogo, promete mais intervenções a nível do ambiente e saneamento. Do lado do MpD, a candidatura liderada por Jorge Nogueira aponta a habitação social e energia como algumas das prioridades. Já o Grupo Por Amor Incondicional por São Filipe quer melhorar as vias de acesso.

segunda, 29 agosto 2016 13:31 Publicado em Sociedade

As cerca de 760 cozinheiras das cantinas escolares do país ameaçam entrar em greve ou fazer uma manifestação, depois da aprovação do Orçamento de Estado para 2017, se as suas exigências não forem satisfeitas. Reivindicam melhores condições salariais e a inscrição no Instituto Nacional de Previdência Social (INPS).

segunda, 29 agosto 2016 12:11 Publicado em Economia

Os pequenos países africanos, nomeadamente Cabo Verde, Seychelles, Ilhas Maurícias e Guiné Equatorial, têm tido uma boa performance, a nível do crescimento económico. Quem o diz é Carlos Lopes, secretário executivo da Comissão Económica das Nações Unidas para África, que chama a atenção para o facto de, em relação à complexidade dos desafios, não se estar a falar da mesma ordem de grandeza face aos gigantes africanos. 

segunda, 29 agosto 2016 11:57 Publicado em Mundo

O grupo extremista Estado Islâmico reivindicou o ataque suicida que hoje matou 60 recrutas do exército em Áden, segunda cidade do Iémen, noticiou a agência ligada ao grupo, Amaq.

segunda, 29 agosto 2016 10:44 Publicado em Desporto

A selecção nacional de futebol concentra-se hoje no Complexo Desportivo do Jamor (Portugal) para a primeira fase dos trabalhos de preparação para o jogo de 03 de Setembro ante a Líbia no Estádio Nacional, na Cidade da Praia.

segunda, 29 agosto 2016 09:59 Publicado em Autárquicas 2016

Os três candidatos à presidência da Câmara Municipal de São Vicente participaram, este sábado, 27, num debate realizado pela Rádio Morabeza. O planeamento urbano e a atracção de investimento foram dois dos temas debatidos. O debate começou com apenas dois candidatos, do MpD e da UCID, uma vez que Alcides Graça, do PAICV chegou meia hora mais tarde, e já não pode participar do primeiro tema debatido – planeamento urbano.

segunda, 29 agosto 2016 08:37 Publicado em Política

Os membros do Conselho Segurança da ONU vão fazer hoje uma terceira votação informal sobre os candidatos a secretário-geral da organização, que incluem o ex-primeiro-ministro português, António Guterres.

segunda, 29 agosto 2016 08:30 Publicado em Desporto

Pedro Delgado, jovem internacional português de origem cabo-verdiana assinou um contrato por duas épocas com o Sporting Club de Portugal, vindo do Inter de Milão, de Itália.

segunda, 29 agosto 2016 06:00 Publicado em Cultura

Novelas Brasileiras – preciosas selecções de música brasileira … antes do poder das editoras

 

segunda, 29 agosto 2016 06:00 Publicado em Eitec

John Hanke, criador do aplicativo, converteu o mundo real no novo terreno do jogo virtual

 

segunda, 29 agosto 2016 06:00 Publicado em Opinião

A campanha eleitoral para o sétimo ciclo de eleições autárquicas já está em andamento. Por todas as ilhas os candidatos na maior parte dos casos apresentados pelos principais partidos políticos – só quatro candidaturas foram formalmente apresentadas por grupos de cidadãos –  desdobram-se por todos os pontos dos municípios a mobilizar para o voto no dia 4 de Setembro próximo. Comícios, arruadas e acções porta-a-porta são as formas preferidas de aproximação dos eleitores. O discurso político toca em várias teclas com particular enfase na futura relação com o governo. Consoante quem o produz vê-se vantagens ou desvantagens em ter o mesmo partido no governo e no município. A forte dependência do município das transferências do Estado para o desenvolvimento, por todos vigorosamente evidenciada, revela o quão distante se está de uma verdadeira autonomia municipal e quão frágil é a base para a progressiva descentralização que o país tanto reclama.  

As eleições autárquicas não são a repetição das eleições legislativas ou a confirmação dos seus resultados como alguns pretendem que sejam. Por isso, discursos como “evitar pôr todos os ovos na mesma cesta” ou” aprofundar vitória nas legislativas com vitória autárquica”  não têm muita razão de ser. Pode-se até compreender que do ponto de vista de ganho político partidário se queira ir pela via fácil de explorar eventuais receios dos eleitores quanto à concentração do poder para melhorar na nova votação e dar aparência de recuperar terreno perdido. Ou, em sentido contrário, de aproveitar o entusiamo deles para ganhar mais uma vez. O problema são os custos para o processo democrático designadamente de distorção do sistema político eleitoral, de deseducação dos cidadãos e dos equívocos criados que responsavelmente os partidos políticos não deveriam ignorar. Custos por sinal inúteis quando se sabe da experiência dos últimos 25 anos que os desejados benefícios de contágio eleitoral na maior parte dos casos não se materializam e que há limites para a influência dos líderes nacionais nos resultados autárquicas mesmo quando se encontram no auge da sua popularidade.

As populações têm demonstrado sistematicamente conhecer a diferença entre a eleição autárquica e a legislativa e nada indica que foi esquecida. No que respeita à relação entre o governo e as autarquias já deu para todos perceberem que é nas legislativas que é decidida a sua natureza e não em qualquer eleição local. De facto, há governos que procuram ampliar o processo de descentralização, dar um conteúdo mais dinâmico ao princípio de subsidiariedade, alargar as atribuições dos municípios e associar-se às câmaras para implementar certos programas e ser mais eficaz em chegar às populações. Há outros que tendem ficar pela essência do que está nos estatutos dos municípios e até se retraem nas experimentações já feitas de cooperação entre câmaras e governo central.

O país já tem 25 anos de poder autárquico e não tem como enganar-se quanto às opções dos partidos em matéria de descentralização e de reforço de autonomia municipal. Em qualquer circunstância, o tratamento que se espera do Estado é que, dentro das opções de cada governo, seja igual para todos, não privilegiando uns nem penalizando outros. O mesmo se exige que aconteça com a distribuição dos recursos públicos entre o Estado e os municípios que a Constituição determina que seja justa. Também aqui vai depender de cada governo a sua compreensão do que num determinado momento é o mais justo na repartição dos recursos.

Com isto bem claro na mente dos eleitores e dos candidatos podia-se esperar que todos se focalizassem realmente na questão autárquica, no reforço da autonomia e na preparação das comunidades para melhor aproveitar oportunidades de crescimento económico e de desenvolvimento nos diferentes domínios. Mas perde-se de algum modo o foco quando se extravasa nas promessas feitas e deixa-se no ar expectativas que dificilmente as câmaras estarão em posição de concretizar.

Em alguns programas de “governação” apresentados por candidatos autárquicos nota-se a tendência em ir além do que são as atribuições e as competências dos municípios e, ao mesmo tempo, a falta de minúcia nas respostas aos problemas mais de cunho municipal. A deriva na gestão que aí é gerada, para além de outras consequências, tem o efeito de não deixar que se concentre em pressionar o governo no sentido de inverter o processo de centralização e de activamente atrair investimento nacional e estrangeiro para melhor diversificar e potenciar a economia das ilhas. Mas a viabilidade dos municípios e sua autonomia depende do sucesso conseguido nesse empreendimento. Para isso, de todos os actores devia-se esperar o maior comprometimento em ter municípios dinâmicos, com uma democracia local viva e sem dependência de transferências extraordinárias do governo central. Muito do debate nestas eleições autárquicas podia centrar-se em como fazer desses objectivos uma realidade num futuro próximo.  

 

Texto originalmente publicado na edição impressa do Expresso das Ilhas nº 769 de 24 de Agosto de 2016

 

domingo, 28 agosto 2016 14:06 Publicado em Mundo

O papa Francisco anunciou hoje que pretende visitar as cidades no centro de Itália que ficaram esta semana devastadas na sequência de um sismo, que fez quase 300 mortos.

domingo, 28 agosto 2016 13:59 Publicado em Autárquicas 2016

O analista político cabo-verdiano João de Deus Carvalho considera que as legislativas, que deram a vitória ao MpD, não terão influência nas autárquicas, considerando que "o povo cabo-verdiano está muito mais maduro e não confunde as eleições".

domingo, 28 agosto 2016 08:18 Publicado em Mundo

Extremistas muçulmanos, com o emblema do autoproclamado Estado Islâmico, lançaram um ataque a uma prisão no sul das Filipinas, libertando 28 reclusos, incluindo oito dos seus membros, informaram hoje as autoridades.

domingo, 28 agosto 2016 06:00 Publicado em Economia

Regulação, o novo Conselho de Administração da CVTelecom, os desafios que o sector das tecnologias de informação e comunicação enfrenta, concorrência, banda larga, fibra óptica em todas as casas, convergência, 4G, Data Center, inovação, o novo cabo submarino, o futuro centro de prestação de serviços, estes são alguns dos temas falados nesta entrevista exclusiva com o PCA da CV Telecom, José Luís Livramento, cargo que ocupa desde Junho.

 

domingo, 28 agosto 2016 06:00 Publicado em Desporto

Sem faltar muito à verdade, podemos considerar 2016 como o “O Ano Mágico” do xadrez cabo-verdiano. De facto, o xadrez nacional já alcançou nestes oito meses o que para várias gerações de praticantes não passava de uma doce utopia: a criação da Federação Cabo-verdiana de Xadrez, no mês de Abril; a realização do II Festival Internacional de Xadrez da Boa Vista, em finais de Junho e princípio de Julho e a publicação, no mês de Agosto, do novo ranking da FIDE (Federação Internacional de Xadrez) em cuja lista Cabo Verde passa a contar com mais três jogadores com Ranking Internacional, o chamado Elo FIDE, somando agora 6 xadrezistas no total: Carlos Mões (São Vicente), Francisco Carapinha (São Vicente), Sidney Spínola (Sal), Arlindo Rodrigues (Santo Antão), António Monteiro (Praia) e Éder Pereira (São Vicente). António Monteiro, actual nº1 do Elo FIDE Cabo Verde (1954) lidera o ranking nacional, seguindo-se no pódio Éder Pereira (1719) e Sidney Spínola (1694).

Há ainda mais novidades, mas essas só serão anunciadas no mês de Setembro e pela voz do presidente da Federação Cabo-verdiana de Xadrez, Francisco Carapinha.   

Vem este intróito a propósito da partida disputada entre o Mestre Internacional português Rui Dâmaso e o matador-local Éder Pereira no II Torneio Internacional de Xadrez da Boa Vista realizado, entre 26 de Junho e 1 de Julho, nas belas instalações do Centro de Artes e Cultura (CAC), em Sal-Rei, cidade à qual Carapinha atribuiu em boa hora o epíteto de Capital Cabo-verdiana do Xadrez. O próprio Éder Pereira comentou a partida (ver edições as duas últimas edições do Expresso das Ilhas) o que vem provar mais uma vez que se pode produzir boa literatura escrevendo sobre xadrez. E que a anotação das partidas para futuros comentários e futuros livros de torneios permite-nos acumular conhecimento e nos libertarmos da efemeridade das análises de café feitas a várias mãos e vozes encima do tabuleiro.

Num flashback digno de um filme de Robert Altman, vemos Éder Pereira a subir as escadas do CAC até o terceiro piso onde iria decorrer a partida, enquanto revê mentalmente o seu percurso no xadrez nacional, desde a sua primeira participação, em 2004, no torneio realizado no Hotel Porto Grande em São Vicente. “Olhando para trás e vendo todo o percurso que alcançamos, sinto-me satisfeito e realizado por ter contribuído para a dinamização do xadrez no nosso país, de fazer parte da elite dos xadrezistas nacionais e da honra imensurável de representar a nossa bandeira. Eu, assim como os meus compatriotas do jogo dos reis, temos a sorte trabalhada de estar vivenciando e sendo protagonistas de momentos e marcos históricos do xadrez cabo-verdiano”, regista na referida crónica. Posto isto entremos na partida, mais concretamente nos seus dois momentos cruciais. Começando pela abertura.  

Esta posição corriqueira do Gambito da Dama Recusado alcança-se após os lances 1.d4 Cf6; 2.Cf3, d5  3.c4, e6; 4.Cc3,c6; 5. Bg5,Cbd7; 6.e3,Be7; 7.Bd3, 0-0; 8. 0-0…Aqui Éder anota que reflectiu sobre as duas principais variantes todas começadas por 8…dxc. “1ª Variante 8...cxd4; 9. Bxc4,Cd5; 10.Bxe7, Dxe7; 11.Tc1,Cxc3; 12.Txc3,e5...(e parei por aqui para avaliar a posição”. É claro que o Éder fez muito mal em parar por aqui, já que depois de 10…De7, as brancas jogam simplesmente 11.Ce4 centralizando fortemente  o Cavalo, ao invés do sugerido 11.Tc1 que permitiria ainda mais troca de peças. Mas mesmo depois do lance 11.Ce4, com o qual Alekhine alcançou brilhantes vitórias, nos anos 20 e 30, as pretas igualam com facilidade como na partida Botvinnik -  Bohatirchuk, Moscovo, 1931: 1.d4 d5 2.c4 e6 3.Cc3 Cf6 4.Cf3 c6 5.Bg5 Cbd7 6.e3 Be7 7.Bd3 00 8.00 dxc4 9.Bxc Cd5 10.Bxe7 Dxe7 11.Ce4. Vemos que as brancas são quase obrigadas a jogar aqui o lance Ce4 para evitar que as pretas simplifiquem ainda mais a posição, o que convinha ao jogador cabo-verdiano por enfrentar um adversário que lhe infundia muito respeito e  “mundialmente conhecido por «Bramir a Excalibur» destroçando em poucos lances, mestres e Grandes mestres de renome, com seu estilo de jogo criativo e baseado em sacrifícios de qualidade, deixando seus adversários à mercê de ataques fulminantes ao Rei”, como o próprio admite na sua crónica. A segunda variante é aquela que acontece na partida. 8...cxd4; 9.Bcx4, b5; 10.Bd3, b4; 11.Ce4, a5; 12. Bxf6, Cxf6; 13.Dc2…Aqui a partida está estrategicamente perdida.  A Dama ataca directamente o peão de c6  e ameaça também o de h7 após Cxf6. Os lances b4 e a5 não pertencem ao sistema e pior ainda 10…b4, além de ser mera perda de tempo, obriga o atacado Cavalo a ir para a boa casa e4 com ganho de tempo. Depois de 9…b5, o lance obrigatório nestas posições porque liberta o jogo das pretas é c5. Por exemplo: 1.d4 Cf6 2. c4 e6 3.Cc3 d5 4. Lg5 Be7 5.Cf3 Cbd7 6.e3 00 7. Tc1 c6 8.Dc2 a6 9.a3 h6 10.Bh4 Tc8 11. Bd3 dxc4 12.Bxc4 b5 13.Ba2 c5 14.Td1 cxd 15.Cxd4 Db6 16.Bb1 Bb7: Grunfeld - Alekhine, Karlsbad 1923. As pretas ganham em 34 lances com uma típica combinação à lá Aekhine. Esta partida encontra-se em diversos sites e base de dados,  mas também  no clássico “My Best Games”, magistralmente comentadas por  Alekhine.   Por razões de espaço, retomarei no próximo número a análise da final atingida no 25º lance, o segundo momento crucial da partida.  

 

Texto originalmente publicado na edição impressa do Expresso das Ilhas nº 769 de 24 de Agosto de 2016

 

domingo, 28 agosto 2016 06:00 Publicado em Cultura

Depois de cerca de dez anos a viver em Portugal, a escritora Dina Salústio está agora mais aqui do que lá, devido a uma infeliz circunstância pessoal. Sem querer revelar muito sobre os três livros que tem quase pronto, nesta conversa assume-se como uma autora com causas e deixa perceber que ainda tem muito a dar à literatura cabo-verdiana.

 

sábado, 27 agosto 2016 19:04 Publicado em Mundo

Dados divulgados hoje pelo Instituto Nacional de Estatística (INE) da Venezuela (INE) demonstram que o índice de pobreza no país aumentou 33,1% em julho de 2015, comparativamente aos últimos valores disponíveis, de 2013.

sábado, 27 agosto 2016 19:00 Publicado em Desporto

A selecção nacional de futebol de praia perdeu hoje, com a sua congénere do Senegal por 2-7, em jogo da primeira eliminatória de apuramento para a Copa Africana das Nações (CAN), disputado em Santa Maria, ilha do Sal.

sábado, 27 agosto 2016 16:03 Publicado em Mundo

Um pavilhão desportivo em Ascoli Piceno foi hoje palco das primeiras cerimónias fúnebres na sequência do sismo de 6,2 na escala de Richter que na passada quarta-feira abalou o centro de Itália.

sábado, 27 agosto 2016 14:04 Publicado em Autárquicas 2016

Os candidatos à presidência da Câmara Municipal de São Vicente encontram-se hoje, na Rádio Morabeza, para o derradeiro e decisivo debate, antes das eleições de 4 de Setembro. urbanismo, saneamento e ambiente, atracção de investimento e relações com o poder central são estes os temas em cima da mesa.

sábado, 27 agosto 2016 09:51 Publicado em Cultura

Se Cesária Évora estivesse viva faria hoje, dia 27 de Agosto, 75 anos.

sábado, 27 agosto 2016 07:41 Publicado em Mundo

As Nações Unidas condenaram, esta sexta-feira, o assassínio do vice-ministro do Interior da Bolívia, Rodolfo Illanes, espancado até à morte por mineiros que o tinham sequestrado, e instaram as autoridades a unir esforços para punir os culpados.

Expresso das Ilhas

Top Desktop version